Tranquilidade e boa gastronomia. O meu recanto afinal são dois

São zonas de Portugal completamente diferentes. Cada uma tem o seu encanto e ambas cumprem um objetivo: são ótimas para descansar.

Tranquilidade, muitos espaços verdes e festas de aldeia daquelas que nos fazem sorrir quando assistimos a reportagens na televisão. De entre todos os locais que podia destacar nas minhas memórias há duas aldeias que merecem mais do que todos os outros esta referência: uma fica perto de Pedras Salgadas (Vila Real) e a outra a poucos quilómetros de Bemposta (uma freguesia de Abrantes).

São aldeias pequenas, conhecidas quase só por quem tem lá família ou por algum motivo passa por aquelas bandas, mas têm o encanto de oferecer sossego, repouso e a possibilidade de reencontro com pessoas com quem não nos cruzamos com frequência. E, para os mais puristas do descanso, até há dificuldades em obter rede de telemóvel.

Uns dias nestas duas aldeias - cujos nomes ficam para mim - ajudam-nos a conhecer um pouco mais do país real e se passearmos pelas redondezas vamos conhecer um Portugal bastante diferente daquele que as cidades nos presenteiam.

Nas Pedras Salgadas ficamos a conhecer uma região com um aproveitamento turístico diferente até pela oferta das termas e da experiência de se poder alugar casas construídas em árvores.

Uns quilómetros mais abaixo e para o centro do país, a paisagem é outra, mas não menos rica - tanto para o lado de Abrantes como de Ponte de Sor, que tem no seu jardim e piscina dois dos motivos para visitar a cidade.

Finalmente, há um outro pormenor que une estes meus recantos: a gastronomia. Aqui fica um conselho a um eventual visitante: seja qual for a zona é aproveitar pois, de certeza, quando regressar a casa vai pensar em voltar a incluir num próximo roteiro pelo menos uma das regiões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG