Número de americanos que não fazem sexo bate novo recorde

Investigação sobre comportamentos sexuais dos americanos revela que percentagem de pessoas sem sexo durante um ano ou mais aumentou muito nos últimos anos. A geração sempre ligada é a grande responsável por esta situação.

Especialistas norte-americanos dizem que a sociedade está a viver "uma grande seca" de atividade sexual. Basta referir que a proporção de pessoas que têm agora atividade sexual uma vez por semana ou mais é agora de 39%, em comparação com os 51% que se registavam na década dos anos 1990.

De acordo com um estudo de comportamento à população dos EUA, em dez anos, de 2008 a 2018, duplicou para 23% o número de pessoas entre os 18 e os 29 anos que assumem não ter tido qualquer relação sexual durante um ano ou mais.

O mesmo estudo, citado pelo Washington Post , revela ainda que esta tendência de "grande seca na atividade sexual" tem vindo a acentuar-se nas últimas três décadas, não tem só a ver com um aumento da faixa de população envelhecida.

Para os especialistas, a situação já tem a ver com o comportamento das camadas adultas mais jovens. Ou seja, o aumento de 23% de pessoas que dizem não ter sexo durante um ano ou mais, foi registado em grande maioria na faixa etária dos 20 e poucos anos.

Jean Twenge, professora de psicologia da Universidade Estadual de San Diego e autora de um estudo sobre a geração sempre ligada à Rede, alerta para o facto de estes jovens estarem a crescer menos rebeldes, menos tolerantes e menos felizes. De estes jovens estarem a crescer sem maturidade para enfrentarem a idade adulta e que, de certa forma, crescem marcados por uma vida assexuada.

A investigadora confirma haver agora muitas "mais pessoas na faixa dos vinte anos que não têm sequer um parceiro ao vivo."

Se é assim no início da idade adulta, isso faz com que a situação se agrave no futuro. "Há demasiadas solicitações virtuais que exigem respostas e que satisfazem esta geração. O próprio sexo pode ser sem parceiro ativo." Mais. O prazer, o desejo ou a atividade sexual não são já uma prioridade.

O estudo ao comportamento sexual dos americanos revela mesmo que os adultos na faixa etária entre os 30 e os mais de 40 anos já têm mais sexo hoje do que os jovens na faixa dos 20 anos. "A proporção de homens com menos de 30 anos que não relata sexo quase triplicou, um aumento muito mais acentuado do que o registado entre o sexo feminino."

Para os especialistas a idade é um dos fatores que está a levar ao recorde de pessoas sem sexo - o estudo revela que a população com mais de 60 anos sem atividade sexual aumentou 18% nos últimos dez anos.

Mas há ainda o desemprego e a instabilidade económica. A pesquisa mostrou, por exemplo, que 54 por cento dos americanos desempregados não tinha um parceiro estável, em comparação com os empregados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG