Vai organizar uma festa ou um festival? Plante uma árvore

"Uma festa pela floresta" é o nome do desafio lançado pela Quercus aos promotores de festivais e outras festividades da região de Aveiro

Um festival implica centenas de deslocações entre os membros da organização, os artistas e o público. Para compensar a poluição provocada por essas viagens, a Quercus Aveiro desafia os promotores dos festivais do distrito a plantarem árvores autóctones, permitindo a recuperação de áreas ardidas na região. E estendem o desafio aos promotores de eventos de menor dimensão.

"Grandes ou pequenos, de música e de outras artes, os festivais devem fazer da sustentabilidade e de um comportamento ecologicamente correto as suas bandeiras, de modo a promover uma maior consciência ambiental junto do público", lê-se na nota publicada nas redes sociais.

Contactado pelo DN, Raul Silva, responsável pela delegação de Aveiro da Quercus, lembra que "o distrito de Aveiro foi um dos mais afetados pelos incêndios dos últimos tempos" e tem a decorrer o projeto de reflorestação de Cabeço Santo, pelo que fazia sentido que este projeto-piloto fosse realizado na região.

"Decidimos, de uma forma simples, apelar aos promotores dos festivais e das festas de menor dimensão para que participem na iniciativa como forma de compensar algum do impacto ambiental que estes eventos têm", acrescentou.

Raul Silva diz que já existem muitos festivais com preocupações ambientais, nomeadamente de separação de resíduos, "mas aqui a ideia é compensar a região através da floresta. Uma forma diferente de contribuir".

Ler mais

Exclusivos