Vacina da gripe já falha nos centros de saúde

As farmácias dispensaram, metade do total de vacinas dispensadas em 2017, apenas em cinco semanas deste ano. O que faz com que haja já falta de stock até nos centros de saúde.

A vacina da gripe sazonal está a faltar em algumas farmácias e centros de saúde, segundo o Jornal de Notícias. Isto porque houve uma forte adesão dos cidadãos à campanha de vacinação para este inverno. Em cinco semanas - de 1 de outubro a 7 de novembro - as farmácias venderam 311 592 vacinas, mais de metade do total que foi dispensado no ano passado.

A Ordem dos Enfermeiros alertou para a falta de stock em alguns centros de saúde. Também nestas unidades a adesão tem sido superior ao que é habitual no início da campanha. O JN cita o boletim "saúde Sazonal", emitido pela Direção-Geral de Saúde, onde se constata que, na primeira semana, de vacinação (de 15 a 21 de outubro) o número de vacinas administradas foi muito superior (quase o dobro) ao das primeiras semanas de anos anteriores, a rondar as 180 mil vacinas. E na semana seguinte foram ainda mais, na ordem das 200 mil.

No final de outubro, a Ordem dos Enfermeiros enviou uma carta à ministra da Saúde, Marta Temido, a alertar para "casos de rutura de stock" da vacina nos agrupamentos dos centros de saúde do Cávado III- Barcelos/Esposende e no de Gaia, bem como no distrito de Viana do Castelo

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.