"Humanos são praga no planeta", diz David Attenborough

O carismático naturalista e apresentador de documentários da vida selvagem não poupa nas palavras. "Ou controlamos a população, ou a natureza fá-lo-á por nós", disse em entrevista, à Radio Times britânica

O popular apresentador, de 86 anos, não tem dúvidas de que o excesso populacional é um problema crescente, e antecipa consequências no próprio futuro da humanidade, se não forem tomadas medidas para limitar o crescimento populacional.

"Somos uma praga na Terra", afirmou David Attenborough, em entrevista à Radio Times britânica, prevendo que os problemas se vão acentuar nos próximos 50 anos.

"Não se trata só das alterações climáticas, é uma questão de espaço, de sítios para produzir a comida para esta horda imensa", disse.

"Ou limitamos o crescimento populacional ou a natureza fá-lo-á por nós, já está aliás, a fazê-lo", sublinhou, citado no The Telegraph.

Esta não é a primeira vez que David Attenborough aborda o problema. Patrono da ONG Populatiom Matters, que faz campanhas para a consciencialização do problema da sobrepopulação, Attenborough já se tinha referido antes à questão como "uma assustadora explosão do número de seres humanos", defendendo o investimento na educação sexual e em outras ações voluntárias para limitar o crescimento populacional nos países em desenvolvimento.

"Enquanto a humanidade não se gerir a si própria e não tiver uma visão integrada do planeta, as coisas só vão piorar", alertou ainda.

Exclusivos