Premium

Hospital Garcia de Orta

Hospitalização domiciliária. Em casa "a atenção é toda para mim"

O Hospital Garcia de Orta, em Almada, criou a primeira unidade de hospitalização domiciliária do país, há quatro anos. Começaram por atender apenas cinco doentes por dia, hoje são 22. E inspiram a criação destas unidades em Portugal.

Sousa (como quer ser identificado), 82 anos, está internado em casa. Tem uma infeção urinária. Mais uma. São ainda sequelas das sessões de radioterapia que fez há mais de quinze anos para combater um tumor. "Fazia-se radioterapia à bruta. Era Hiroxima e Nagasaki", diz. Por isso, hoje, os internamentos por infeções são frequentes.

Na semana passada sentiu-se mal na rua, na Costa de Caparica, onde vive. Chamaram o INEM e foi para o Hospital Garcia de Orta, em Almada, onde esteve três dias. Depois propuseram-lhe continuar o internamento em casa. Tem assistência médica 24 horas por dia à distância de um telefonema, é monitorizado e recebe a visita de um médico e de um enfermeiro diariamente. O tempo que passou nos hospitais, quer como médico otorrinologista no Hospital de São José, em Lisboa, quer como doente, incentivaram-no a aceitar a proposta logo.

Ler mais

Exclusivos