Fisher-Price retira espreguiçadeira de bebé do mercado após 30 mortes em 10 anos

O grupo Mattel tomou a decisão de retirar do mercado 4,7 milhões de espreguiçadeiras "Rock 'n Play" após um alerta das autoridades norte-americanas apontar para a morte de vários bebés desde 2009.

A Mattel, proprietária da marca Fisher-Price, anunciou esta sexta-feira a recolha mundial de 4,7 milhões de espreguiçadeiras para bebé "Rock 'n Play". A decisão surge depois de a Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA alertar para a morte de mais de 30 bebés desde que o produto entrou no mercado, em 2009.

As mortes terão ocorrido quando os bebés rolaram quando estavam na espreguiçadeira sem os cintos de segurança ou noutras circunstâncias, indicou a Fisher-Price no Twitter. "Apesar de continuarmos a defender a segurança de todos os nossos produtos, decidimos, em parceria com a Comissão de Segurança de Produtos de Consumo, que esta recolha voluntária é a melhor solução", acrescentaram. O produto deixará de ser produzido.

Segundo o comunicado da comissão, publicado a 5 de abril, há informação da morte de dez bebés desde 2015, depois de estes terem rolado para ficarem com a barriga para baixo ou de lado. Todos tinham mais de três meses, idade a partir do qual os bebés começam precisamente a rolar. Apesar de a empresa ter alertado no passado os consumidores para usarem sempre os cintos de segurança e deixarem de usar o produto a partir do momento que os bebés aprendem a rolar, a existência de mortes significava que os consumidores ainda usavam a espreguiçadeira depois disso.

Na sexta-feira, o fabricante e a comissão anunciaram a retirada do produto, falando na morte de "mais de 30 bebés" desde que este foi colocado no mercado, em 2009, pedindo aos pais para deixarem de o usar "imediatamente".

Exclusivos