Aprender a salvar vidas na Baía de Cascais

A CUF decidiu celebrar o décimo aniversário do hospital em Cascais com uma ação para beneficiar a comunidade: uma aula alargada para ensinar a salvar vidas

Sabia que em Portugal a taxa de sobrevivência da morte súbita cardíaca é de menos de 3%? E que faz uma vítima por hora (são 10 mil pessoas por ano no nosso país)? Ou que a população portuguesa não sabe fazer suporte básico de vida - o socorro iniciado antes da chegada do 112 existe em apenas 25% dos casos?

Para ajudar a mudar esta realidade, no ano em que se celebram dez anos do Hospital Cuf Cascais o grupo decidiu promover uma aula de Suporte Básico de Vida, juntando mais de cem pessoas na Baía de Cascais, já neste sábado.

Coordenada pelos profissionais de saúde da Academia CUF - entidade responsável pela formação, ensino e investigação de todas as unidades de saúde CUF - e com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, a iniciativa destina-se à comunidade de Cascais e é totalmente gratuita. A participação implica apenas inscrição prévia no site ou no local, no dia do evento, devendo os participantes ter idade superior a seis anos.

Aprender a Salvar Vidas é o objetivo da mega aula, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, numa ação de masstraining marcada para dia 15, entre as 10h00 e as 13h00, na Praça 5 de Outubro, reforçando o compromisso da instituição de saúde com a comunidade na promoção da educação para a saúde.

Desde a chamada do 112, às informações a transmitir aos profissionais do INEM, passando pelas manobras mais eficazes de reanimação que serão testadas em manequins preparados para o efeito, a ação consiste no ensino da prática de Suporte Básico de Vida (SBV) e pretende dotar os participantes com conhecimento que lhes permite agir adequadamente em caso de emergência. Uma aprendizagem que pode significar, em muitos casos, o salvamento de uma vida.

Ler mais

Exclusivos