Queda de rochas no Alasca criou onda de 193 metros de altura

Estudo do jornal Scientific Reports descobriu o fenómeno que não fez vítimas, mas que pode repetir-se mais vezes devido às alterações climáticas

Carlos Nogueira
© AP Photo/Fairbanks Daily News-Miner, Nora Gruner

Um estudo do jornal online Scientific Reports revelou que em 2015 colapsaram 163 toneladas de rochas de uma montanha no fiorde de Taan, Alasca nos Estados Unidos, que originou uma onda no mar com 193 metros de altura, que acabou por ser a quarta maior registada desde o século passado.

Esta onda gigante ocorreu, no entanto, numa zona desabitada, mas este estudo admite a possibilidade deste fenómeno voltar-se a repetir noutras zonas do globo. "É possível que ocorram outro tipo de deslizamentos de terra, à medida que os glaciares de montanha continuem retrocedendo e o gelo derreta", assumem os 32 autores do estudo dirigido pelo geólogo Bretwood Higman.

Através da reconstrução daquilo que aconteceu no Alasca, os cientistas procuram "chamar a atenção sobre o efeito indireto das mudanças climáticas, que está a aumentar a sua frequência e magnitude perto dos glaciares de montanha". É por isso que este estudo procurou prever os riscos e as implicações de fenómenos como este registado há três anos.

Outro dos autores deste estudo, Dan Shugar, revelou ao jornal The Washington Post que este fiorde não existia há 40 anos, pois "estava coberto de gelo". Contudo, o gelo recuou mais de 300 metros entre 1961 e 1991, o que terá originado com que as ladeiras da montanha se tornassem instáveis, acabando por cair.

O impacto da rocha com a água criou então uma onda que atingiu uma velocidade de 96,5 quilómetros por hora, atingindo cerca de 200 metros de altura. E é nesse sentido que os autores do estudo da Scientific Reports consideram que por sorte ninguém foi atingido pela devastação que a onda originou e que provocou a destruição que afetou a costa e a vegetação que encontrou pela frente.

Shugar alertou para a possibilidade de um fenómeno destes poder atingir num destes dias algum barco com turistas junto dos fiordes. Aliás, em 2017, na Gronelândia, uma onda causada por um deslizamento de terra matou quatro pessoas e feriu onze. Conforme documenta um vídeo amador que apanhou parte do acontecimento.