85% dos portugueses votaram para acabar com mudança da hora. Mas quantos foram realmente?

Houve mais de 4,6 milhões de resposta, mas a grande maioria veio da Alemanha

LusaPatrícia Jesus
© Regis Duvignau/Reuters

Houve uma maioria "muito clara" de 84% de cidadãos europeus a votar pelo fim da mudança da hora na consulta pública realizada este verão e no caso dos portugueses essa percentagem até sobe para 85%. Mas a proporção é relativa aos que votaram e que foram apenas 34 mil, segundo os dados preliminares hoje divulgados pela Comissão Europeia.

Ou seja, os dados mostram que a taxa de participação em Portugal foi de 0,33%, o que corresponde a quase 34 mil a portugueses a votar. Destes, cerca de 29 mil escolheram acabar com a mudança da hora. No total, participou menos de 1% da população europeia.

Naquela que foi a consulta pública mais participada de sempre, com mais de 4,6 milhões de contributos oriundos de todos os Estados-membros, a maior parte das respostas veio da Alemanha, onde 3,8% da população respondeu. No outro extremo está o Reino Unido, com os britânicos muito pouco informados ou interessados.

Os resultados preliminares "indicam também que mais de três quartos (76 %) dos participantes consideram que a mudança de hora duas vezes por ano é uma experiência "muito negativa" ou "negativa" - um número que sobe novamente em Portugal para 80%.

A comissária europeia Violeta Bulc reafirmou por ocasião da publicação dos resultados preliminares da consulta que a mensagem foi "muito clara". "Vamos agora agir em conformidade com esta vontade expressa e preparar uma proposta legislativa ao Parlamento Europeu e ao Conselho, que decidiram então em conjunto", indicou.

Hoje de manhã, antecipando-se à divulgação dos resultados, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, já anunciara que Bruxelas vai propor o fim da mudança de hora, depois de essa ter sido a vontade expressa por uma grande maioria dos europeus na consulta pública lançada este verão.

Com Lusa