Dez sapos à boleia de um píton

Para fugirem a uma forte tempestade na Austrália Ocidental, dez anfíbios fizeram-no da forma mais eficaz: no corpo de uma serpente

Para fugirem a uma forte tempestade, que provocou a subida das águas de um lago, dez sapos-boi apanharam a boleia mais inesperada: um píton de 3,5 metros.

A cena, que tem tanto de fascinante como de arrepiante, foi testemunhada por Paul Mock, que mora com a mulher, Anne, e as filhas na remota cidade de Kununurra, na Austrália Ocidental, revelou o jornal inglês The Guardian .

Com uma precipitação intensa de 70mm, o lago inundou os refúgios desta espécie anfíbia, a Rhinella marina, originária da América Central e do Sul e que se tornou uma praga, depois de ter sido introduzida em 1935 no estado australiano de Queensland, para combater uma outra praga, o besouro-da-cana (Dermolepida albohirtum).

Preocupado com a queda abrupta de água, Paul Mock saiu de casa no meio da tempestade para ir ver o estado de uma represa nas proximidades de sua casa, quando se deparou com milhares de sapos-boi espalhados pelo campo, junto ao lago. "O lago estava tão cheio que encheu as tocas dos sapos nas margens e eles estavam todos sentados em cima da relva - milhares deles", contou ao Guardian Australia.

Foi então que Paul viu uma cena ainda mais estranha: uma serpente píton procurava também ela um lugar mais alto para se abrigar das águas - e seguia a toda a velocidade, com a estranha carga de dez sapos-boi.

"Achei fascinante que alguns destes répteis locais se acostumassem aos sapos e a não comê-los." O irmão de Mock, Andrew, publicou uma foto da cena no Twitter, provocando horror, espanto, mas também piadas sobre este novo serviço Uber.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.