Carlos Moedas no Conselho de Administração da Gulbenkian

O nome do antigo Comissário Europeu da Investigação, Ciência e Inovação foi aprovado por unanimidade.

O Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian elegeu, por unanimidade, o novo membro executivo, que completa o conjunto de nove elementos do Conselho de Administração, segundo um comunicado enviado às redações pela fundação.

Carlos Moedas passa a integrar este órgão, completando a equipa liderada por Isabel Mota e composta por Martin Essayan, José Neves Adelino e Guilherme de Oliveira Martins (administradores executivos), Emílio Rui Vilar, Graça Andersen Guimarães, António Feijó e Pedro Norton (administradores não executivos).

Carlos Moedas (Beja, 1970) tem uma licenciatura em engenharia civil pelo Instituto Superior Técnico e um MBA pela Harvard Business School. Começou a sua carreira como engenheiro no Grupo Suez em Paris, foi quadro da Goldman Sachs e do Deutsche Bank em Londres.

Eleito deputado à Assembleia da República em 2011, foi nomeado secretário de Estado-adjunto do Primeiro Ministro, cargo que ocupou até 2014.

A 1 de novembro desse ano tomou posse como Comissário Europeu da Investigação, Ciência e Inovação, fazendo parte da equipa de Jean-Claude Juncker até novembro deste ano.

A posse do novo administrador executivo está marcada para dia 7 de janeiro, às 12h, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG