Análise ao sangue que pode detetar 50 tipos de cancro

Teste Galleri está a ser desenvolvido pelo serviço nacional de saúde britânico (NHS) e os resultados estão a ser promissores. Diagnóstico precoce é o objetivo.

Um simples exame de sangue que pode identificar mais de 50 tipos de cancro. Chamaram-lhe teste Galleri, está a ser desenvolvido pelo serviço nacional de saúde britânico (NHS) e os resultados estão a ser promissores, segundo o The Guardian.

Num mundo onde o diagnóstico precoce faz toda a diferença e ajuda a salvar muitas vidas, este tipo de informação preliminar, apenas com uma única análise sanguínia, pode revolucionar o mundo oncológico, uma vez que agilizará todo um processo de identificação de sintomas, diagnóstico e tratamento imediato. "Este promissor teste pode revolucionar a oncologia, ajudando milhares de pessoas a obter um tratamento bem-sucedido", defendeu o diretor do NHS, Simon Stevens.

"O estudo em 6689 participantes tem revelado resultados muito encorajadores em mais de 50 tipos de cancro em diferentes fases de desenvolvimento", segundo Lawrence Young, professor de oncologia molecular da Universidade de Warwick.

Mas não é consensual. Para Paulo Pharoah, professor de epidemiologia do cancro na Universidade de Cambridge, o NHS está a apostar prematuramente num teste que ainda não provou que funciona.

O Galleri - desenvolvido pela Grail, uma empresa da Califórnia que junta a ciência à tecnologia na luta contra o cancro - vai agora entrar na fase de estudo, com voluntários escolhidos aleatoriamente e com idades compreendidas entre os 50 e os 79 anos.

O NHS estima que o exame seja oferecido a mais de 165 mil pessoas em Inglaterra em 2021 - 140 mil sem sintomas e 25 mil com possíveis sintomas de cancro. Passados dois anis, se os resultados forem positivos, o NHS vai recrutar mais um milhão de pessoas para um teste mais vasto em 2024 e 2025. A ideia é disponibilizar o Galleri para uso e comercialização no final da década.

Os responsáveis ingleses esperam que o teste seja particularmente útil a detetar sinais precoces de vários tipos de cancro difíceis de diagnosticar, como o cancro dos ovários e do pâncreas, que são dos que têm a maior taxa de mortalidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG