Acusação de violação a Ronaldo: advogados de Mayorga anunciam conferência de imprensa

Kathryn Mayorga acusa o jogador de a ter violado em 2009. Advogados vão explicar porque o caso foi reaberto.

Os advogados de Kathryn Mayorga, a mulher que apresentou uma queixa de violação contra Cristiano Ronaldo, convocaram uma conferência de imprensa para quarta-feira à noite para esclarecer todos os contornos do caso.

A acusação remonta a 2009, quando Kathryn e Ronaldo se conheceram numa discoteca em Las Vegas, tendo depois ido com amigos para o hotel onde o jogador português estava hospedado.

No fim de semana, o jogador da Juventus publicou um vídeo no Instagram reagindo ao artigo publicado no jornal alemão Der Spiegel, a que chamou "fake news".

O seu advogado, Christian Schertz, insiste que a acusação é "manifestamente ilegal" e "uma das mais graves violações dos direitos pessoais".

A polícia de Las Vegas confirmou a reabertura da investigação a uma denúncia de assédio sexual realizada naquele departamento a 13 de junho de 2009. "Na altura em que a denúncia foi feita, a vítima não deu aos detetives informações sobre o local do incidente nem a descrição do suspeito. Mas foi realizado um exame médico", lê-se no comunicado emitido pela polícia na segunda-feira à noite. "Em setembro de 2018, o caso foi reaberto e os nossos detetives estão a seguir as informações cedidas pela vítima."