Açores encerra na quarta-feira escolas e centros de dia devido ao furacão Lourenzo

Com base nas previsões meteorológicas sobre os efeitos da passagem do furacão Lourenzo, o Governo regional dos Açores decidiu encerrar, na quarta-feira, escolas, creches, jardins-de-infância e centros de dia nas ilhas dos grupos Central e Ocidental. São esperadas rajadas de vento na ordem dos 200 km/h, chuva forte e ondas que podem chegar aos 25 metros.

Na quarta-feira, as escolas, creches, jardins-de-infância e os centros de dia vão estar estar encerrados nos Açores, revelou o presidente do Governo regional, Vasco Cordeiro. A decisão, afirmou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, tem como base as previsões meteorológicas decorrentes da passagem do furacão Lourenzo pelo arquipélago. Os grupos Central e Ocidental serão os mais afetados.

"Em função do que se prevê que aconteça, o Governo Regional decidiu encerrar escolas, creches, jardins-de-infância, centros de atividades ocupacionais, centros de dia, quer na componente de educação, quer na componente ligada à solidariedade social, na quarta-feira", especificou o presidente do executivo açoriano.

Vasco Cordeiro adiantou que o Governo regional está a "avaliar" a possibilidade de "encerrar serviços da administração regional que não sejam essenciais", mas a decisão ainda "não está tomada".

"Há dados que estão a chegar quanto a tudo aquilo que vamos enfrentar e da atualização desses dados dependerá essa decisão que será tomada atempadamente", disse aos jornalistas.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e "mantendo-se as previsões da trajetória, o centro do furacão deverá passar muito próximo do grupo Ocidental (Flores e Corvo), afetando assim todo o arquipélago na próxima quarta-feira".

O presidente do Governo dos Açores anunciou também que ficou decidido ativar, a partir das 20:00 de terça-feira, o Plano Regional de Emergência.

Vasco Cordeiro afirmou que estão a ser tomadas todas as medidas de precaução necessárias nas várias ilhas do arquipélago, sendo uma delas o reforço de recursos humanos, nomeadamente na área da saúde e segurança. O presidente do Executivo açoriano apelou às populações que sigam as recomendações das autoridades.

O governante afirmou que é preciso encarar esta situação extraordinária "sem alarmismos", e sublinhou que a proteção de bens e pessoas começa em cada cidadão.

O IPMA prevê para o grupo Ocidental vento sueste rodando para noroestecom rajadas na ordem dos 190 quilómetros por hora (com uma probabilidade de 40% de a rajada máxima ser superior a 200 quilómetros por hora), chuva por vezes forte e ondas de sul, passando a sudoeste com altura significativa entre 10 e 15 metros.

A altura máxima da ondulação pode atingir os 25 metros

Emitidos avisos vermelhos para as ilhas dos grupos Ocidental e Central dos Açores

Para o grupo Central dos Açores (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial) o IPMA prevê vento sudoeste com rajadas até 160 quilómetros por hora e ondas de sudoeste, passando a oeste, com altura significativa entre nove e 12 metros. Neste caso, a altura máxima pode atingir os 22 metros.

No grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria) as previsões apontam para ondas de oeste, de altura significativa de sete a oito metros, e vento com rajadas da ordem dos 85 quilómetros por hora.

Devido à distância a que o furacão se encontra, o IPMA assinala que "existe ainda incerteza relativamente à trajetória exata e respetiva intensidade com que poderá atingir o arquipélago", até porque "está prevista uma diminuição da intensidade do furacão nos próximos dias".

O IPMA emitiu esta segunda-feira avisos vermelhos, que representam situação meteorológica de risco extermo, para as ilhas dos grupos Ocidental e Central dos Açores, devido à prevista passagem do furacão "Lorenzo" na região, na quarta-feira.

O aviso vermelho para as Flores e Corvo (grupo Ocidental), referente à agitação marítima, vai vigorar entre as 00:00 e as 12:00 de quarta-feira, tendo em conta as previsões de ondas de 10 a 15 metros de altura, podendo a altura máxima atingir os 25 metros.

Estas duas ilhas estarão também sob aviso vermelho devido ao vento no período entre as 00:00 e as 12:00 de quarta-feira, com previsões de rajadas máximas de 190 quilómetros por hora e uma probabilidade de 40% de rajadas superiores a 200 quilómetros por hora.

Está prevista uma "diminuição de intensidade" do furacão Lourenzo

Para o grupo Central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial) o aviso vermelho referente à agitação marítima estará em vigor entre as 06:00 e as 15:00 de quarta-feira, período em que são esperadas ondas de nove a 12 metros de altura, podendo a altura máxima atingir 22 metros.

Há ainda para este grupo um aviso vermelho relativo ao vento, entre as 03:00 e as 12:00 de quarta-feira, com previsão de rajada máxima de 160 quilómetros por hora.

O IPMA emitiu ainda avisos amarelo e laranja para as ilhas do grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria).

O furacão "Lorenzo", que passou esta segunda-feira à categoria 2 na escala de Saffir-Simpson, encontrava-se de manhã a aproximadamente 1.800 quilómetros a sudoeste dos Açores, mas está prevista uma "diminuição da intensidade nos próximos dias".

A escala de Saffir-Simpson mede a intensidade dos furacões entre os níveis 1 e 5, sendo 5 o nível mais intenso

Com Lusa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG