A cozinha de Vítor Sobral a ver passar os navios

De 3 a 7 de outubro, o Terminal de Cruzeiros de Lisboa recebe a Regata de Portugal, um evento inédito recheado de animação em que, além de provas de vela, haverá ainda espaço para a música, a arte, a gastronomia e a sustentabilidade.

"Farto de grande eventos onde se come muito mal", o chef Vítor Sobral associou-se à Regata de Portugal e convidou mais três amigos, das melhores casa de peixe da capital (Nobre, Peixola e Can the Can),para cozinharem no espaço aberto ao público e de entrada gratuita. Os pratos, claro, são pagos.

O mentor da Peixaria da Esquina reuniu os jornalistas para um almoço-degustação em que apresentou o menu que vai disponibilizar durante a Aldeia dos Pescadores, que oferece a oportunidade de assistir à etapa portuguesa da competição de vela do World Match Racing Tour -12 equipas de velejadores -, o mais importante circuito de vela profissional do mundo.

Levar o mar e os sabores mais ricos à boca das pessoas foi o objetivo que moveu o chef Sobral na sua associação a este evento. Assim, entre os dias 3 e 7 de outubro, o Cais do Tejo (Terminal de Cruzeiros de Lisboa), em Lisboa, recebe uma espécie de aldeia gastronómica para degustar "um pedaço de mar" enquanto vê passar os veleiros. Um verdadeiro hino à portugalidade servida no prato - a avaliar pelo que foi a experiência de degustação através da qual o momento foi apresentado.

Começando pelas entradas. Carpaccio de polvo, camarão de alhada, tártaro de atum, salada de choco. Depois uma sopa de peixe, servida a ferver diretamente na tigela. A raia teve o papel principal, acompanhada de legumes grelhados e saladas variadas. Para fechar com chave de ouro, uma baba de camelo com flor de sal e a deliciosa mousse de chocolate negro com doce de frutos vermelhos.

Fica a lista dos restaurantes aderentes e os petiscos que pode comer na Aldeia dos Pescadores de 3 a 7 de outubro

Peixola
Ostras, camarão marinado com chili jalapeño, ceviche peruano e gaspacho de melancia com vieira marinada.

O Nobre
Sopa de santola e rissóis de camarão. A sopa de santola é identidade da chef há quase 40 anos, e tem-no acompanhado ao longo de uma carreira.

Can the Can
Tiborna de sardinha com pimentos bicolor, chamuça de atum com coulis de manga, mini-hambúrguer anchovado com queijo da ilha, chips de batata-doce, mousse de chocolate com flor de sal, pimenta e azeite e queijo de Azeitão com doce de abóbora.

Peixaria da Esquina
Prego de atum e chips de batata-doce.

Padaria da Esquina
Bola-de-berlim, bolo de arroz, pastel de amêndoa, pastel de nata e outras iguarias.

Exclusivos