Nuno Santos despedido da RTP por justa causa

(ATUALIZADA) O ex-diretor de informação do canal público foi despedido por justa causa e assegura que vai recorrer da decisão para tribunal."Travarei a partir de hoje uma luta sem quartel, nos tribunais e em outros foruns, contra este saneamento anunciado e agora oficializado.A honra dos homens não se atira impunemente aos cães", diz, em comunicado.

A RTP instaurou um processo disciplinar a Nuno Santos após a PSP ter visionado imagens de uma manifestação junto ao Parlamento (a 14 de novembro), nunca transmitidas pelo canal público.

"Fui despedido da RTP. A decisão acaba de me ser comunicada pelo Conselho de Administração da Empresa à qual dei o melhor de mim próprio durante quinze anos", escreve o jornalista na sua página do Facebook, acrescentando que a decisão do presidente da televisão pública, Alberto da Ponte, foi recebida "sem surpresa".

Nuno Santos estava suspenso de funções e impedido de entrar nas instalações da RTP desde o dia 7 de dezembro, "acusado de delito de opinião, após a minha audição perante os deputados da Comissão de Ética na Assembleia da República", refere. "Trata-se, como referi na altura, de uma decisão meramente política, concertada minuciosamente pelo descredibilizado CA [conselho de administração] da RTP com outras entidades, como se provará em sede própria".

A administração da RTP diz que o ex-diretor de informação "não foi despedido por delito de opinião" e que "as razões que fundamentam a decisão do despedimento são de natureza estritamente jurídica e decorrem dos vários comportamentos que o trabalhador assumiu", pode ler-se no comunicado enviado às redações.

Segundo o documento, Nuno Santos tinha como função exercer "funções diretivas na RTP e "que tal se tornou impossível ao declarar publicamente que não trabalhava com o presidente do Conselho de Administração da empresa que o contratou como diretor. E acrescenta: "A ocorrência desses comportamentos foi demonstrada no decurso do procedimento próprio".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG