TVI rejeita testemunhas de Ana Leal

A jornalista já contestou, através do advogado Ricardo Sá Fernandes, a decisão da estação de Queluz de Baixo, em considerar que as testemunhas "são meramente opinativas"

Ana Leal apresentou como testemunhas, no âmbito de um inquérito em que está impedida de entrar nas instalações da TVI até conclusão do processo disciplinar, o constitucionalista Figueiredo Dias, o procurador João Palma, o juíz Pedro Cunha Lopes, os jornalistas Adelino Gomes, Diana Andringa e Óscar Mascarenhas, e o ex-diretor-geral da TVI José Eduardo Moniz.

A estação privada recusou as testemunhas da jornalista, alegando "que são meramente opinativas". José Alberto Carvalho, diretor de Informação, recusa comentar o caso por este ser "um assunto jurídico da empresa".

O diretor de Informação recebeu, entretanto, um abaixo-assinado com 165 assinaturas de profissionais da TVI, que lamenta o processo disciplinar a Ana Leal e recorda que "pedir explicações" é um dos direitos dos jornalistas e não deve ser entendido como intenção de pôr em causa "a relação com a hierarquia". José Alberto Carvalho também não comenta, defendendo que "as questões da redação resolvem-se dentro da redação".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG