SIC, TVI, Comercial e API deixam Confederação de Meios

As estações de televisão privadas, a Associação Portuguesa de Imprensa e a Rádio Comercial abandonaram a Confederação dos Meios devido a conflitos internos. A RTP assegura interinamente a presidência e "iniciará processo de diálogo"

Conflitos internos entre a televisão pública e privadas no seio da Confederação Portuguesa dos Meios de Comunicação Social (CPMCS) gerados por, entre outros, divergências relativas ao contrato de concessão da estação pública levaram à saída da SIC, TVI, Rádio Comercial e Associação Portuguesa de Imprensa, presidida por João Palmeiro. Juntos avaliam a possibilidade de vir a criar uma nova associação.

O presidente cessante da CPMCS, Albérico Fernandes, e que representa a SIC, explicou que "ultimamente a Confederação já não estava a conseguir concretizar-se em uníssono para interesses comuns e começaram a verificar-se conflitos internos", entre eles "o contrato de concessão do serviço público de televisão".

A saída "irreversível" acontece em vésperas de estar prevista a marcação de novas eleições e caberá agora à RTP, assumir, como presidente da Assembleia Geral, a presidência do organismo. "A RTP não acompanha este movimento", diz fonte oficial da estação pública que anuncia que "iniciará um processo de diálogo tendente a restabelecer o espírito de associativismo ora interrompido".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG