RTP quer solução "urgente" para caso das audiências

Guilherme Costa, presidente do conselho de administração da RTP, diz que auditoria que a PricewaterhouseCoopers fez ao sistema de medição de audiências conclui que GfK "não é credível".

Em conferência de imprensa convocada para o final da tarde de hoje e depois de uma análise ao relatório final da PricewaterhouseCoopers (PwC), encomendado pela Comissão de Análise de Estudos de Meios (CAEM), a administração da estação pública concluiu que o sistema de medição de audiências "não é credível" e que esse relatório "conclui que o painel de medição de audiências em Portugal não é representativo". "De um painel não representativo não é possível extrapolar para a população. Os resultados do atual sistema de medição de audiências não são credíveis e o sistema não serve", disse Guilherme Costa.

Recorde-se que as falhas na medição das audiências televisivas pelo sistema da GfK levou, em março, a RTP a pedir uma auditoria com caráter de urgência à CAEM e que a entrada em atividade da GfK, tão criticada pelo mercado, provocou duas consequências práticas: a queda abrupta da RTP1, que viu alguns dos seus programas mais emblemáticos perderem 300 mil espectadores, e a aproximação da SIC à TVI, sobretudo no acesso ao prime time e no horário nobre.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG