Prémios Lumen vistos por 603 mil espectadores

A estação pública comemorou os 57 anos de existência com uma gala no Casino Estoril que premiou, entre outros, Eunice Muñoz e Herman José. 'Conta-me Como Foi' foi eleita a melhor série de ficção de sempre.

A RTP galardoou atores e produções em dia de aniversário. A gala foi vista em casa por mais de 600 mil pessoas, o que valeu ao programa o 13º lugar da tabela dos mais vistos do dia. "A gala representa a comemoração do 57º aniversário da RTP e tínhamos de o fazer de uma forma condigna. Neste caso, os prémios têm a tendência a comemorar e homenagear pessoas no nosso país que merecem ser homenageadas e há muitas nas várias artes e o serviço público tem essa obrigação", declarou Alberto da Ponte, presidente do Conselho de Administração.

Entre os premiados da gala - que arrancou com a apresentação de Vasco Palmeirim, de Catarina Furtado e de Manuela Moura Guedes - estiveram Herman José, que recebeu o prémio Lumen Luiz Andrade (carreira), e a atriz Eunice Munoz, que foi homenageada. Conta-me Como Foi recebeu o galardão de melhor ficção de sempre.

Ana Bola, que pediu mais trabalho, Maria Rueff e Maria Vieira levaram para casa o galardão de melhores atrizes de comédia e Eduardo Madeira, Joaquim Monchique e Manuel Marques receberam prémio equivalente. Na ficção dramática, os galardoados foram Dalila Carmo, Isabel Abreu, Rita Blanco, Ivo Canelas, Luís Alberto e Pêpê Rapazote. Nas revelações, Filipa Areosa e Duarte Galvão, rostos da série Os Filhos do Rock, levaram a melhor.

Numa gala produzida pela Coral Europa e com a apoio de José Eduardo Moniz, através da sua empresa de consultoria JEM Media Consultancy, foram muitos os rostos da televisão passaram pelo Estoril. Com a presença da RTP em peso, também Rosa Cullell, administradora-delegada da Media Capital, José Alberto Carvalho, diretor de Informação da TVI, Judite Sousa, diretora adjunta de Informação da TVI, e Alcides Vieira, diretor de informação da SIC, marcaram presença na celebração.

Também Miguel Poiares Maduro, ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, com a pasta da comunicação social, assistiu à gala, antecipando: "Espero que seja um ano ótimo e que a empresa possa vir a fazer uma transformação de fundo, possa readquirir, como penso que está, a confiança dos portugueses e que seja, como tem dito o presidente da RTP, relevante, não necessariamente liderante."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG