Jornal digital assenta na escolha diária de cinco temas

O semanário do grupo Impresa ganha, a partir desta terça-feira, uma edição vespertina, que chegará via digital. Pedro Santos Guerreiro dirige o 'Expresso Diário', equipa que vai contar com sinergias dos outros títulos do grupo.

"A edição do Expresso Diário vai nascer em lógica de integração com o semanário e com o site para ter a cobertura total do ciclo informativo", explica Pedro Santos Guerreiro, diretor do novo vespertino decorrente do semanário Expresso. A nova publicação digital vai estar disponível a partir das 18.00 e "vai assentar na escolha editorial de cinco temas diários e é também composto por uma área que apresenta o dia num minuto", explicou esta segunda-feira o mesmo responsável, no âmbito da apresentação do novo projeto, para o qual foram contratadas cinco pessoas "para desempenhar competências específicas". Os restantes títulos do grupo também vão trabalhar em sinergia.

"Portugal volta a ter um jornal vespertino, não é em papel, não está nas bancas, mas nasce com a responsabilidade de estar integrado numa grande marca da informação", declarou Francisco Pinto Balsemão, chairman da Impresa.

A compra do Expresso Diário será feita via papel, que vai passar a custar 3,20 euros e terá um código de utilização que permite cinco usos para as diversas plataformas, ou via assinatura digital do semanário.

Pedro Norton, CEO do grupo, explicou "ao nível da publicidade já foram excedidas as melhores expectativas". Quanto a investimento e a assinaturas, os valores não foram definidos, mas adiantou: "A nossa carteira digital representa 48% do total de mercado de assinaturas digitais, isso não nos satisfaz e sentimos que era preciso ir mais longe".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG