Favorito da Eurovisão insulta "mulher barbuda"

O arménio Aram MP3 tem gerado críticas por tecer comentários homofóbicos em torno da representante austríaca, o travesti Conchita Wurst.

Aram MP3, representante da Arménia no Festival da Eurovisão deste ano e o favorito a vencer o concurso que decorre em maio na Dinamarca nos sites de aposta, tem gerado críticas na Web depois de tecer comentários homofóbicos em torno de Conchita Wurst, o travesti austríaco e um dos concorrentes mais polémicos deste ano, pelo visual excêntrico, mais conhecido como a "mulher barbuda".

Questionado sobre a orientação sexual da austríaca, o concorrente atirou: "Não é normal nem adequado. Oxalá que em Copenhaga alguém a ajude a decidir se é um homem ou uma mulher. Quando passo por Kom Aygi [parque na capital arménia, Yerevan, habitualmente frequentado por gays e transsexuais], acelero no meu carro. Não vivo aquele estilo de vida, e independentemente da forma como o mundo evolua, [a homossexualidade] é um assunto inaceitável para mim", frisou Aram.

Conchita Wurst, cujo nome verdadeiro é Tom Neuwirth, já fez questão de responder. "Se tens problemas para me entender, ficarei encantada por me sentar contigo e explicar-te tudo com detalhe. E sobre os teus comentários homofóbicos, essa é uma conversa que devíamos ter".

Leia mais na edição impressa ou e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG