BBC fecha canal juvenil e quer fazê-lo migrar para 'online'

Proposta de tirar BBC3 da oferta TDT e colocá-lo na internet no outono de 2015 visa poupar 60 milhões de euros anuais, mas está a gerar contestação: petição já tem mais de 85 mil subscritores

A BBC revelou que quer fazer migrar o canal infanto-juvenil, BBC3, da oferta gratuita da Televisão Digital Terrestre para "um inovador e reinventado serviço online". As palavras são do diretor-geral da empresa pública de media britânica, Tony Hall, que revelou ainda que a medida, que visa poupar 60 milhões de euros (50 milhões de libras) por ano, deverá entrar em vigor no outono de 2015.

A escolha do canal deve-se sobretudo ao facto de se tratar de uma emissão dirigida a públicos mais jovens e que têm maior capacidade de adaptação às novas tecnologias.

A medida ainda carece de aprovação do BBC Trust, conselho que tutela o serviço público britânico, e que deverá auscultar as reações do setor audiovisual, bem como o auditório. Há, porém, já uma petição a correr que se opõe à proposta da BBC e conta, em 48 horas, com mais de 85 mil subscritores.

Leia mais na edição do hoje do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG