TV russa classifica vídeo de Hillary Clinton para maiores de 18 por causa de casal gay

O canal de televisão receava furar a lei, que proíbe a "propaganda de relações sexuais não tradicionais junto de menores".

O vídeo com que Hillary Clinton se apresentou como candidata às presidenciais norte-americanas, no domingo, correu mundo, mas na Rússia uma televisão colocou um aviso a indicar que este era para ser visto por maiores de 18 anos.

O vídeo em causa apresenta os testemunhos de pessoas que se preparam para abraçar uma nova etapa na vida, seja começar num novo emprego, entrar na reforma, ter um filho, e até para casar, sendo que o casal que faz referência ao casamento é homossexual.

É precisamente este casal que está na origem da decisão da televisão russa TV Rain Channel de colocar o aviso de que as imagens seriam apenas para maiores de 18 anos.

Segundo um porta-voz da estação de televisão afirmou à CNN, a colocação dessa indicação deve-se à controversa lei russa que proíbe "propaganda de relações sexuais não tradicionais junto de menores".

"Não há precedentes para esta lei, por isso não sabemos o que esta acarreta", afirmou.