Funeral de Luiz Andrade realiza-se na 2.ª feira

O funeral do antigo diretor de programas da RTP e realizador Luís Andrade, que morreu este sábado aos 77 anos, realiza-se na segunda-feira.

Hoje, domingo, o corpo de Luís Andrade vai estar em câmara ardente na Igreja de São João de Deus, na praça de Londres, a partir das 11:30.

A missa está marcada para 9:30 de segunda-feira, seguindo depois o corpo para o cemitério do Alto de São João, às 10:30, adiantou a mesma fonte.

Luís Andrade, antigo diretor de programas, esteve mais de quatro décadas na RTP, é um dos realizadores consagrados da estação com programas como Zip-Zip ou a Visita da Cornélia que tiveram a sua assinatura.

Com três filhos, entre os quais o atual diretor de programas da RTP, Hugo Andrade, e a apresentadora Serenella Andrade, Luís Andrade morreu hoje aos 77 anos.

Nascido a 24 de outubro de 1935, Luís Andrade estava hospitalizado há cerca de uma semana, depois de em fevereiro ter estado internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, devido a um acidente vascular cerebral.

Foi cantor de ópera, mas acabou por trocar os palcos para ser realizador na RTP, empresa para a qual trabalhou durante 46 anos.

Segundo os amigos, Luís Andrade "amava a RTP", com o apresentador Júlio Isidro a afirmar que com a sua morte "perdeu-se um romântico" da estação pública.

Apontado como "pioneiro" e "inovador", participou nos momentos de viragem da televisão. O ex-diretor de informação da RTP Nuno Santos, que foi seu adjunto, substituindo-o posteriormente no cargo da direção de programas, apelidou-o de "príncipe da televisão".

Programas como Zip-Zip, Visita da Cornélia, Jogos Sem Fronteiras, Sabadábadu e mais de uma dezena de festivais da canção fazem parte do seu extenso currículo, onde se inclui a operação das comemorações dos 50 anos da RTP.

Em 1966, Luís Andrade preparou a operação da visita do papa Paulo VI a Portugal, tal como a de João Paulo II.

Foi diretor de programas da RTP entre 2002 finais de 2005.

Entre os seus mais recentes trabalhos, estão o casamento dos Duques de Bragança, a transferência de poderes de Macau para a China e o funeral e trasladação de Amália Rodrigues para o Panteão.

Em 2007, Luís Andrade deixou as funções diretivas na RTP, passando a ser assessor do conselho de administração.

Em 2008, foi condecorado pelo Presidente da República com a Ordem de Mérito.

Ler mais

Exclusivos