'Bairro Alto' deixa de ser palco de conversas ao domingo

O emblemático espaço de conversas, conduzido por José Fialho Gouveia na RTP2, termina ao fim de cinco anos e meio. Apresentador faz balanço positivo e lamenta não ter conseguido conversar com Bernardo Sassetti

Artistas, ensaístas, cientistas, gente da moda e do espectáculo, gente do pensamento e da acção. O leque de convidados, 219 no total, do talk show Bairro Alto, exibido na RTP2, ao longo dos últimos cinco anos e meio foi vasto. Este domingo será exibido o último programa que terá como convidado o realizador Miguel Gonçalves Mendes.

Contactado pelo DN, José Fialho Gouveia sublinha que o balanço é claramente positivo. "Quando recebi o convite para fazer este programa nunca tinha pensado fazer televisão. Foi um convite inesperado que aceitei sem hesitar. O Bairro Alto fez-me crescer imenso, conheci muitas pessoas e algumas delas tornaram-se minha amigas", revela.

O apresentador não refere qual foi o convidado de quem mais gostou, mas confidencia que houve uma personalidade portuguesa que não conseguiu levar ao programa. "Tive uma pessoa na minha lista durante muito tempo, mas não consegui convidá-lo a tempo. Foi o Bernardo Sassetti", conta.

O apresentador aproveitou ainda para deixar agradecimentos na sua página de Facebook a Paula Moura Pinheiro e a Jorge Wemans pelo convite que fizeram e a Frederico Wiborg, o produtor do programa. Sobre o motivo de o programa ter chegado ao fim, o jornalista adianta que foi uma decisão da direção da estação pública que foi encarada com "tranquilidade".

Para já, José Fialho Gouveia vai tirar férias para descansar, não tendo ainda nenhum projeto em vista. "Ainda não sei o que vou fazer. Tenho algumas ideias na área da escrita e do jornalismo. Regressar à televisão vai depender da proposta que surgir".

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.