As réplicas de um terramoto televisivo

Em dez anos, o 'Big Brother' revelou-se uma das referências da 'reality TV', desde a 'Operação Triunfo' à 'Quinta das Celebridades'.

Transmitido pela primeira vez na Holanda em 1999 e desde então "exportado" para cerca de 70 países, o Big Brother é hoje um dos modelos da reality TV. Se o isolamento dos concorrentes do Big Brother (critério raramente quebrado pela produção do programa, salvo ocasiões excepcionais como o terramoto em Abruzzo, Itália, de 2009, que levou a organização a informar os concorrentes do sucedido) era o principal "gancho" da fórmula original, então, nos anos que se seguiram à disseminação do programa, assistiu-se a uma multiplicação do modelo sob as mais variadas formas.

Desde as variantes do Big Brother, como o Big Brother Famosos, até aos elementos introduzidos no programa "clássico" como o formato "ricos-contra-pobres" (posto em prática pela primeira vez em 2002, na edição holandesa do Big Brother), surgiram logo no início da década passada outros programas como a Operação Triunfo (fórmula original da espanhola TVE), que juntou o isolamento dos concorrentes, de genética Big Brother, ao formato de programa de talentos.

Já a Quinta das Celebridades, transmitida em Portugal entre 2004 e 2005, também produzido pela Endemol, partiu de um conceito do canal sueco Strix, intitulado The Farm, desta feita apenas com personalidades já conhecidas (como Avelino Ferreira Torres, autarca do Marco de Canaveses, e José Castelo Branco). O programa confrontava os concorrentes com a realidade da vida numa quinta.

A par de Survivor, o Big Brother tem sido mencionado como um dos responsáveis pela popularidade do reality show. Na verdade as raízes mais antigas do fenómeno remontam aos anos 40, mas a sua popularidade recente deve muito ao Big Brother.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG