Jornalistas recebem ameaça de bomba pelo Twitter

Dias depois de uma deputada do Partido Trabalhista britânico ter recebido uma ameaça pela rede social, a história voltou a repetir-se com três jornalistas.

"Uma bomba com um temporizador foi colocada à porta de sua casa. Explodirá exatamente às 22.47 e destruirá tudo". Foi este o tweet (mensagem da rede social Twitter), que foi enviado esta quarta-feira pelo utilizador @98JU98U989, cuja conta está agora suspensa, para o perfil de três jornalistas na rede social.

Hadley Freeman, do jornal The Guardian recebeu a mensagem à tarde e denunciou-a imediatamente à polícia, que a aconselhou a não passar a noite em casa, informando ainda que iria iniciar uma investigação. Até ao momento, não foi feita qualquer detenção e a bomba nunca chegou a explodir, informou um porta-voz da polícia, que confirmou ter recebido a denúncia de Hadley Freeman, Grace Dent, do The Independent e Catherine Mayer, da Time.

Em declarações ao The Guardian, jornal onde trabalha, Freeman assinalou a necessidade do Twitter em apostar numa ferramenta que permita "denunciar os abusos mais facilmente" na rede social.

Recorde-se que este é o segundo caso de ameaças através do Twitter, esta semana, depois da deputada do partido trabalhista Stella Creasy receber uma mensagem, esta segunda-feira, dia 29 de julho, onde o autor do tweet prometia violá-la, naquela noite.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG