Turquia bloqueia acesso ao YouTube, depois do Twitter

Uma conversa secreta sobre possíveis operações militares na Síria, publicada no site de partilha de vídeos, levou o governo turco a restringir, esta quinta-feira, o acesso à rede social.

De acordo com a BBC News, o High Council for Telecommunications (a autoridade reguladora das telecomunicações na Turquia), acaba de decretar o bloqueio do YouTube, um dia após o Tribunal de Ancara ter anulado a restrição de acesso ao Twitter, por esta ser "contrária aos princípios de um Estado de direito".

Ainda segundo o mesmo meio de comunicação social, a decisão terá sido tomada após a publicação de um vídeo "pirata" na rede social, que retratava uma conversa secreta sobre possíveis operações militares na Síria entre o chefe de Inteligência da Turquia, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e o responsável pelas Forças Armadas.

Alguns utilizadores afirmam já não ter acesso ao site, enquanto que outros ainda conseguem interagir na plataforma de partilha de vídeo, avança a BBC.

Exclusivos