"Para corrigir um erro, cometi um erro"

José Rodrigues dos Santos disse ontem no Telejornal da RTP1 que Alexandre Quintanilha "foi eleito, ou eleita, pelo PS".

"No Telejornal de ontem, por lamentável equívoco, decorrente de um erro não intencional, foi referido que o deputado mais velho eleito para o parlamento era uma mulher. Na verdade, esta associação aconteceu porque na peça fazia-se referência a uma mulher eleita pelo Bloco de Esquerda, uma pensionista de 68 anos. O apresentador, quando lançou a reportagem, acreditou que se tratava da mesma pessoa", explica a RTP em comunicado enviado às redações.

A questão foi levantada depois de, no Telejornal desta quarta-feira, José Rodrigues dos Santos ter afirmado, para lançar uma reportagem, que Alexandre Quintanilha, o cabeça de lista do PS no Porto e homossexual assumido, "foi eleito ou eleita pelo PS".

"Os apresentadores dos jornais muito raramente veem uma única peça antes delas irem para o ar. Escrevemos os nossos textos com base nas propostas que os repórteres nos enviam. O que eu faço é meter os textos em linguagem de pivô. Neste caso, a proposta que eu recebi dizia que o Parlamento tem uma série de rostos novos e que o mais velho, 'uma pensionista', tinha 70 anos. Atenção que o nome dele está ausente nessa proposta e eu não sei nunca quem é o deputado em causa", explica Rodrigues dos Santos ao DN, acrescentando ter pensado tratar-se de um trabalho sobre uma mulher.

"Para corrigir um erro, cometi um erro. A ironia é essa. Nunca me pareceu que fosse um erro grave e por isso fiz imediatamente a correção. Eu nem sei que ele [Quintanilha] é homossexual, desconheço isso. Não sei nem quero saber", frisou ainda o jornalista.

Na nota enviada às redações, a RTP refere também que "os erros são sempre de evitar mas, como qualquer pessoa que trabalha no jornalismo ou em qualquer outra profissão sabe, por vezes acontecem". "De qualquer modo, a reportagem esclareceu de imediato o erro ao mostrar que o deputado de 70 anos era na realidade um homem. O Diretor de Informação da RTP [Paulo Dentinho] falou pessoalmente com o visado, a quem apresentou as desculpas pelo facto", lê-se ainda no comunicado.

Exclusivos