Estações de TV negam censura a anúncio de Futre

Depois de a acusação de ter sido "censurado" por um canal "generalista e um outro do cabo", o anúncio de Futre para Libidium Fast tornou-se viral. Desde quinta-feira 24 de julho, dia em que foi colocado no YouTube, já teve quase 400 mil visualizações. RTP, SIC e TVI dizem que não receberam o anúncio.

"Este filme foi realizado para televendas, em que anunciamos em permanência nos três canais generalistas e cinco canais de cabo. Ora, o filme, que promove o nosso estimulante sexual Libidium Fast, foi censurado por dois canais, um generalista e outro do cabo, o que procurámos ultrapassar diplomaticamente", disse ao DN/Dinheiro Vivo Paulo Miranda, business development manager da Bliss Natura. "Quando percebemos que tal era inultrapassável, decidimos respeitar as decisões editoriais dos referidos canais, encerrando o problema com a publicação exclusiva do filme no nosso YouTube", disse, não tendo identificado os canais que terão rejeitado o anúncio.

As estações generalistas negam ter censurado o anúncio. "A direção comercial recebeu um spot que está no ar. Sobre o spot em apreço, a RTP não recebeu", disse fonte oficial. E o mesmo diz a SIC. "Este anunciante tem e teve outros filmes em campanha. Como não recebemos o filme, não existiu qualquer análise da nossa parte." "O spot nunca chegou à TVI", disse fonte oficial.

Ler mais

Exclusivos