Morreu o jornalista da RTP José Alberto de Sousa

O jornalista da RTP José Alberto de Sousa morreu na noite de sexta-feira, em Lisboa, aos 58 anos, vítima de doença, disse hoje à agência Lusa um familiar.

José Alberto de Sousa faleceu no Hospital da Luz, no qual esteve internado nas últimas semanas.

O jornalista nasceu em dezembro de 1954, em Lisboa, e foi admitido como jornalista nos quadros da RTP em 1974, tendo sido enviado especial da televisão e rádio pública portuguesa a diversos países até 1980.

Depois, até ao verão de 1989, esteve em Macau, onde foi um dos elementos fundadores da TDM - Teledifusão de Macau, tendo exercido os cargos de diretor geral dos canais portugueses e chineses da rádio e televisão.

Entre agosto de 1989 e janeiro de 1990 foi chefe de redação e apresentador do Telejornal do canal 1 da RTP em Lisboa.

José Alberto de Sousa assumiu posteriormente o cargo de assessor do então secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, José Manuel Durão Barroso, para a imprensa e assuntos políticos até meados de 1991.

Entre outras funções desempenhadas entre junho de 1991 e janeiro de 1993, foi membro da Missão temporária de Portugal junto do Processo de Paz de Angola, no seguimento dos Acordos de Bicesse.

Entre 1994 e janeiro de 2000 foi conselheiro na Missão Permanente de Portugal junto das Nações Unidas em Nova Iorque, responsável pela imprensa e assuntos políticos da África Austral, tendo acompanhado em particular o processo de paz de Angola.

Nos quatro anos seguintes esteve em Cabo Verde como chefe da delegação da RTP África, cargo que deixou para assumir, em fevereiro de 2004, a assessoria do conselho de administração da RTTL, a Rádio e Televisão de Timor-Leste.

Entre setembro de 2011 e maio de 2012, José Alberto de Sousa foi assessor pessoal e diplomático do então Presidente da República de Timor-Leste e Nobel da Paz, José Ramos Horta.

José Alberto de Sousa frequentou a Faculdade de Medicina de Lisboa e ao longo da sua carreira de jornalista recebeu várias distinções, a última das quais atribuída pelos serviços prestados a Timor-Leste.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG