Miguel Pinheiro deixa direção da 'Sábado'

A redação da revista foi informada esta manhã que o até agora diretor será substituído por Rui Hortelão, que entrará em funções já amanhã. "As pessoas não se devem eternizar nos cargos", disse Miguel Pinheiro ao DN.

No espaço de uma semana, a Cofina perde dois diretores em dois títulos importantes. Primeiro foi Pedro Santos Guerreiro, que deixou o 'Jornal de Negócios' para abraçar o novo projeto digital do 'Expresso' (será substituído pela até agora diretora adjunta Helena Garrido) e agora Miguel Pinheiro na 'Sábado', cujo lugar será ocupado por Rui Hortelão.

Antes do verão tinha ocorrido outra mudança nos títulos da Cofina: João Manha substituiu Alexandre Pais no 'Record'.

Segundo fonte próxima de Miguel Pinheiro, terá sido o próprio jornalista que quis deixar o projeto que já liderava há quase 10 anos (desde setembro de 2004, quando substituiu João Gobern).O DN apurou, ainda, que Miguel Pinheiro já tinha apresentado à administração do grupo Cofina a sua demissão do cargo de diretor da 'Sábado' há cerca de um mês.

Miguel Pinheiro esclareceu ao DN que a sua saída da empresa "foi pacífica" avançando que não irá, para já, abraçar nenhum projeto editorial. "Já passaram quase 10 anos desde que abracei este projecto e está na hora de experimentar coisas novas", acrescentando que "acho que as pessoas não se devem eternizar nos cargos".

Outra alteração na redação da Sábado é a constituição de um Conselho de Redação, orgão até agora inexistente.

Rui Hortelão foi o nome escolhido pelos responsáveis do grupo para suceder a Miguel Pinheiro. Trata-se de um regresso de Hortelão ao grupo Cofina onde já havia desempenhado as funções de jornalista no diário desportivo Record e sido subdiretor no Correio da Manhã. Rui Hortelão assumiu, ainda, o cargo de diretor adjunto do Diário de Notícias entre 2007 e 2010.

No 'Jornal de Negócios', a nova diretora, Helena Garrido, que ocupava o cargo de adjunta de Pedro Guerreiro desde 2008, escolheu Nuno Carregueiro (antes subdiretor) e André Veríssimo (antes editor de mercados financeiros) para seus adjuntos.Celso Filipe mantém-se como subdiretor. De fora da direção fica João Cândido Silva, até aqui adjunto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG