José Alberto Carvalho critica falta de regulação no Cabo

O pluralismo e as quotas político-partidárias nas notícias voltaram a ser a criticadas pelo director de Informação da TVI. Na avaliação ao mandato da ERC, José Alberto Carvalho deixou reparos ao órgão regulador e considerou positiva a avaliação

"Não é conhecida nenhuma actividade regulatória sobre o universo do Cabo e não encontro razão para isso", apontou José Alberto Carvalho no âmbito da avaliação ao primeiro mandato da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC).

Este não foi, contudo, o único reparo que fez ao regulador no âmbito da sua audição na Comissão de Ética, Cidadania e Comunicação, na tarde de hoje, o responsável e antigo director de informação da RTP voltou a criticar os valores de referência ou quotas político partidárias na informação."São um absurdo em termos de cálculo", disse. "O sistema de quotas não é desejável. Perdemos cinco anos em que poderíamos encontrar outros mecanismos de regulação mais interessantes até a nível profisisonal", explica.

Lamentou, no fim da audição, que a sua saída da estação pública, em Março, não se tivesse feito acompanhar de "relatórios". "Não houve, no fim do meu último ano em exercício de funções na RTP, relatórios". Adianta ter uma ideia, mas prefere não adiantar o motivo.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG