'Telejornal' comemora 50 anos

O Telejornal festeja este ano meio século, estando prevista para Outubro a apresentação de um projecto comemorativo entre a RTP e o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho.

Os blocos informativos existiram desde o início das emissões regulares da RTP em 1957. Eram emitidos às 22.00, duravam 15 minutos (cinco para um "noticiário lido" e o restante para um Jornal de Actualidades), sendo da responsabilidade da secção de Cinema e Noticiários, conta Hogan Teves.

Em Maio de 1966, ficou "assente que a duração do Telejornal passa a ser rigorosamente de 20 minutos [e] caso exceda a duração concedida, deve ser cortado, como qualquer outro programa".

No final dos anos 60, surgem pela primeira vez locutoras a apresentar o Telejornal e surgem "os primeiros efeitos da radicalização da estratégia televisiva: o Telejornal inicia então o que viria a ser o longo requisitório de opinião produzida ao longo dos anos do salazarismo e do caetanismo", escreve o investigador Francisco Rui Cádima em A Televisão e a Ditadura (1957-1974).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.