'Spiegel' publica por erro obituário de pai Bush

A revista alemã de referência Der Spiegel publicou por erro no seu site um obituário do antigo Presidente George Bush, horas depois de um porta-voz da família ter anunciado a recuperação do seu estado de saúde.

O obituário, com o cabeçalho "Por ocasião da morte do 41º Presidente dos Estados Unidos", referia-se a Bush como um "político incolor" cuja imagem só melhorou quando comparada com a posterior presidência do seu filho, Georde W. Bush.

O artigo estava acompanhado da nota "Publicar só depois de contactar com o redator-chefe" e esteve no site hoje durante alguns minutos, até ser visto por utilizadores do site e depois removido.

"Todas as redações preparam obituários de algumas figuras", disseram responsáveis da Spiegel através de uma mensagem na rede social Twitter, pedindo desculpa pelo "erro técnico".

George Bush, de 88 anos, está hospitalizado em Houston desde 23 de novembro para um tratamento de uma bronquite. Esteve nos cuidados intensivos desde 23 de dezembro até sábado, quando foi transferido para um quarto normal, depois de o seu estado de saúde ter melhorado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.