'New York Times' alvo de piratas informáticos chineses

Piratas informáticos alegadamente com ligação ao governo chinês atacaram os sistemas informáticos do 'New York Times', apoderando-se de algumas palavras passe, declarou o jornal na quarta-feira.

Os ataques foram registados depois de o jornal norte-americano ter publicado a 25 de outubro um artigo baseado em investigações sobre a fortuna da família do primeiro-ministro Wen Jiabao, e no qual revela os milhões de dólares conseguidos pelos familiares dos políticos por via dos negócios, noticiou a AFP.

O New York Times declarou que conseguiu acabar com os ataques informáticos e que tomou medidas contra eventuais novas invasões com a ajuda de um perito em segurança informática.

"Os 'hackers' chineses utilizaram métodos que os consultores associaram aos usados pelo exército chinês no passado para entrar na rede do Times", declarou o jornal, citando provas recolhidas pelos especialistas em segurança contratados para o efeito.

Eles capturaram e-mails e documentos através do acesso às contas de correio eletrónico do chefe do escritório em Xangai David Barboza, que escreveu o artigo sobre a fortuna da família de Wen Jiabao, e do antigo chefe do escritório de Pequim, Jim Yardley, que é atualmente o chefe da sede do Sul da Ásia, na Índia.

"Eles conseguiram causar estragos nos nossos sistemas", disse o responsável de comunicação, Marc Frons.

O ministro da Defesa chinês desmentiu qualquer ligação entre as intrusões no sistema informático do 'New York Times' e o seu governo.

Em contrapartida, disse que o jornal acusou o exército de lançar ataques cibernéticos sem provas, numa atitude que descreveu como não profissional e sem fundamento.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".