Impresa anuncia nova estrutura acionista

A Otus Management passou a deter 2,74% dos direitos de voto da Impresa e a Invesco Limited 5,11%, anunciou hoje o grupo de Francisco Pinto Balsemão.

Segundo comunicados enviados hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), à Otus Management, na qualidade de sociedade gestora dos fundos Maga Smaller Companies Fund e Ivaldi Master SICAV -- FIS, passaram a ser imputados 2,74% dos direitos de voto da Impresa.

A Invesco Limited, por sua vez, passou a deter 5,11% dos direitos de voto da Impresa.

Estas informações foram comunicadas depois de, na sexta-feira, a Ongoing, dona do Diário Económico, ter anunciado a venda de uma posição de 23,13% na Impresa, reduzindo, assim, a sua participação qualificada para menos de 2%.

A venda da participação de 23,13% põe fim a um longo conflito entre a Ongoing, liderada por Nuno Vasconcellos, e a Impresa, de Francisco Pinto Balsemão, que resultou em processos judiciais.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.