Edição especial do Diário de Notícias hoje nas bancas

Para comemorar o 146.º aniversário, o DN tem hoje, nas bancas, uma edição especial. Gonçalo M. Tavares, a maior revelação da literatura em Portugal, assume a direcção e terá oito figuras destacadas a editar as diversas áreas.

Uma edição única e para guardar. O "Diário de Notícias" comemora hoje146 anos e vai para as bancas com um formato e conteúdos diferentes para celebrar esta data, com o objectivo de que os mesmos possam ser lidos e continuar a ter interesse daqui a 146 anos.

A direcção desta edição especial, a convite do DN, é assumida pelo escritor Gonçalo M. Tavares, vencedor do Prémio do melhor Livro Estrangeiro publicado em França, em 201 e apontado por José Saramago como o próximo prémio Nobel da literatura português. As variadas secções do jornal serão editadas por personalidades de destaque, também convidadas pelo Diário de Notícias para colaborar nesta edição especial.

A fadista Carminho tem a seu cargo a editoria de Artes, o triatleta João Silva o Desporto, a bióloga Sofia Reboleira a Sociedade e Ciência, a empresária Filipa Guimarães gere a editoria de Bolsa, a comissária Paula Monteiro tem a seu cargo a área de Segurança, Eduardo Melo (presidente da Associação Académica de Coimbra) fica com a Política, a apresentadora Sílvia Alberto com os Media e o investigador Ricardo Vicente com o Globo.

Com destaque para a reportagem, os temas seleccionados pelos jovens editores convidados têm um tratamento mais alargado do que é usual. Para além disso, Gonçalo M. Tavares fez questão de valorizar o passado do jornal fundado a 29 de Dezembro de 1864 por Eduardo Coelho e Tomás Quintino Antunes. Por isso, junto a cada um dos textos, haverá sempre uma referência histórica ao assunto em destaque, mas num outro momento do quase século e meio de história do DN.

Esta edição especial de 84 páginas é inteiramente a cores e em formato berliner, semelhante ao formato clássico do Diário de Notícias. Para brindar aos seus 146 anos de jornalismo de referência, o DN oferece ainda aos seus leitores uma garrafa de espumante Freixenet Cordon Negro.

Se já não se lembra como era o DN em formato "grande", esta é uma boa oportunidade para o relembrar hoje numa edição de grande qualidade que conta ainda com o traço do cartoonista André Carrilho.

Exclusivos