Balsemão nega conversas com a Globo sobre a Impresa

Quaisquer conversações entre a Impresa e a Globo têm apenas versado as produções. Quem o garante é Balsemão, patrão da SIC, que negou interesse da Globo em voltar a entrar no capital da empresa portuguesa.

"Não é verdade", negou, ontem, Francisco Pinto Balsemão quando confrontado com o interesse da Globo em entrar no capital da SIC. "Não houve conversas, tem havido muitas perspectivas, nomeadamente no âmbito da produção. Neste momento será o único caminho", informa o presidente do grupo Impresa, que detém a SIC e publicações como o Expresso, Visão e Caras.

Também a Globo vincou, em dia de inauguração da nova sede europeia em Lisboa, que não tem interesse no negócio. "Não, mas não temos nada contra", disse, com boa disposição, Ricardo Scalamadré, director da Ventral Globo de Negócios Internacionais.

Em cima da mesa, está apenas o acordo de co-produção entre a estação brasileira e a portuguesa e no âmbito do qual foi já feita a novela Laços de Sangue e está agora a ser preparado o remake de Dancin'Days, com Joana Santos e Albano Jerónimo nos prinicpais papéis.

Ainda no âmbito dos negócios, Balsemão recusou comentar qualquer declaração de Nuno Vasconcellos. Recorde-se que o CEO da Ongoing atacou o presidente da Impresa e afirmou em entrevista ao Público: "Balsemão pode ter sido um pai, mas faço aquilo que tenho de fazer contra tudo e contra todos".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.