Hugh Hefner já não é quem mais manda na 'Playboy'

A Forbes adianta que o fundador da revista masculina tem um cargo mais honorário do que executivo, com apenas 37% das acções.

Depois de ter sido anunciado em Janeiro que o fundador da revista Playboy, Hugh Hefner, tomou o controlo da Playboy Enterprises Inc, a empresa-mãe por detrás da revista e do canal erótico, tudo fazia querer que Hefner seria o "manda-chuva" da empresa.

Mas segundo avança a revista Forbes, o cargo de Hugh Hefner é mais honorário do que executivo. Ou seja, o magnata da indústria pornográfica afinal não tem tanto poder de controlo como se pensaria. A mesma publicação adianta que Hefner é somente o parceiro-júnior da Icon Acquisition Holding LP, a parceira da empresa da Playboy quando esta se privatizou, detendo apenas 37 por cento das acções.

Cerca de 60 por cento das acções estão controladas pela Rizvi Traverse Management, uma firma privada envolvida também na privatização da Playboy Enterprises Inc. Os restantes três por cento pertencem ao CEO da publicação erótica, Scott Flanders.

Apesar de já não ser o responsável com mais poder de decisão, Hugh Hefner continua a ter controlo editorial sobre a revista erótica e continua a viver na mansão da Playboy, pagando uma renda "barata", segundo avança a Forbes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG