Há quem prefira ter fome a abdicar das novas tecnologias

Nem televisão por cabo, nem telemóvel, nem Internet. Oito por cento dos inquiridos num estudo norte-americano diz que mais depressa deixa de comer do que abdica da tecnologia...

A pergunta do inquérito norte-americano era simples: "Se tivesse que renunciar ao Cabo, à Internet ou telemóvel, qual deles escolheria?" A resposta é que não podia ter sido mais expressiva porque oito por cento dos inquiridos, que respondeu ao estudo levado a cabo pela AD Age e Ipsos Observer, declarou a opção "nenhum dos três", adiantando que estavam dispostos a deixar de comer para poder continuar a ter acesso aos media.

O estudo ouviu as respostas de mil consumidores dos Estados Unidos da América, em janeiro deste ano, e concluiu que apenas seis por cento dos utlizadores estava disponível para prescindir da Internet. Pelo contrário, quase metade da amostra, 49 por cento dos inquiridos, não se importava de, perante o orçamento familiar, deixar cair a televisão por cabo. Não deixa de ser surpreendente que 37 por cento aceite renunciar ao telemóvel.

Cerca de metade dos inquiridos admitiu que já via televisão com recurso a outras plataformas, como a Web. Curiosiamente, 18 por cento revelaram a intenção de comprar um televisor para casa antes do fim de 2011: as intenções, claro, viram-se para os ecrãs 3D.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG