Francisco José Viegas volta a dirigir a revista Ler

O escritor Francisco José Viegas, que foi secretário de Estado da Cultura até outubro, assume a direção da revista Ler a partir de março, disse à Lusa fonte do Grupo Bertrand/Círculo, que chancela a publicação.

Francisco José Viegas dirigia a Ler desde 2008, cargo que acumulava com o de responsável editorial da Quetzal, até à tomada de posse como secretário de Estado da Cultura do XIX Governo Constitucional, no dia 21 de junho de 2011.

Antes de 2008, o escritor já tinha dirigido a revista, abandonado o cargo em 2006, quando assumiu a direção da Casa Fernando Pessoa, onde se manteve dois anos.

O escritor abandonou as funções de secretário de Estado "por razões de saúde", segundo o comunicado oficial, no dia 26 de outubro passado.

A obra de Francisco José Viegas inclui poesia, romance, livros de viagens, teatro, crónica e até literatura policial e infanto-juvenil, designadamente "Se Eu Fosse... Nacionalidades", editado em 2010.

A sua primeira obra foi dada à estampa em 1978, o livro de poemas, "O Verão e Depois". O primeiro romance, "Regresso por um Rio", surgiu em 1987.

O seu romance policial "Longe de Manaus" (2006) valeu-lhe o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores.

Francisco José Viegas tem publicados 12 títulos de romance e o próximo, "O colecionador de erva", será publicado em março.

O escritor, natural de Pocinho, no concelho de Vila Nova de Foz Côa, completa 51 anos, no dia 14 de março.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG