Figuras públicas lembram Artur Agostinho

Cavaco Silva, Presidente da República

Artur Agostinho foi "uma figura da vida nacional que despertou admiração e carinho no coração dos cidadãos comuns, porque era espontânea e natural a sua facilidade de comunicar com os outros".

"O seu desaparecimento entristece o País, que afectuosamente retribui o afecto que Artur Agostinho lhe transmitia"

Gabriela Canavilhas, ministra da Cultura

"Um admirável exemplo e fonte de inspiração para inúmeras gerações de profissionais."

O Ministério da Cultura enviou uma nota às redacções na qual sublinha o "valioso contributo" emprestado por Artur Agostinho "ao cinema português, através da sua participação em alguns dos mais importantes filmes portugueses dos anos 1940 e 1950, que muito contribuíram para o justo reconhecimento e afecto que colheu junto do públicos e dos seus pares, e que reforçam o sentimento de perda que perpassa a sociedade e o meio cultural português".

Godinho Lopes, candidato à presidência do Sporting

"Artur Agostinho foi um homem que sempre soube estar, na vida como no desporto, com elevação e respeito pelos valores da ética, dos princípios e da solidariedade. O seu sportinguismo e a sua militância no clube serão para sempre recordadas com eterna saudade e deverão constituir um exemplo para as gerações actuais e vindouras."

Laurentino Dias, secretário de Estado da Juventude e do Desporto

"A sua voz faz parte do imaginário de várias gerações que aprenderam a sentir a selecção nacional e os êxitos internacionais do futebol português como um elemento profundo da identidade que nos une. Muitos feitos e muitos nomes do desporto foram construídos também pela emoção que as suas palavras lhes conferiram. A sua memória perdurará entre nós. Bem-Haja Artur Agostinho."

Nuno Magalhães, director-adjunto do Record

"Foi uma grande honra ter o prazer de o conhecer e de conviver com ele nestes últimos 9 anos da vida dele."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG