Dois clãs com poder nos media

Até agora as duas famílias andaram lado a lado, mas a compra por parte da Ongoing de 35% da Media Capital poderá estragar a velha amizade. O percurso próximo dos Balsemão e dos Vasconcellos.

O novo presidente da Media Capital trata o presidente da Impresa por "tio". Nuno Vasconcellos não é sobrinho de Francisco Pinto Balsemão, mas a relação de ambos é muito antiga e próxima: Balsemão foi padrinho de casamento de Nuno Vasconcellos e era um dos melhores amigos do seu pai, Luís Vasconcellos, fundador do Expresso e da Impresa, que morreu no início do ano vítima de cancro. Na altura, Balsemão fez um extenso elogio fúnebre ao amigo que perdera: "Era um irmão. O irmão que nunca tive porque sou filho único." Poucos meses mais tarde, a relação entre Nuno Vasconcellos e o "tio" Francisco é no mínimo tensa. Com a aquisição de 35% da Media Capital, a Ongoing de Vasconcellos passa a ser a segunda maior accionista nas duas empresas que controlam televisões privadas em Portugal. Quando o negócio ainda só era uma probabilidade, Francisco Balsemão falou em conflito de interesses. Até agora, a participação de Nuno Vasconcellos na vida da Impresa tinha sido pacífica. Os aumentos de capital da Ongoing na holding foram sempre feitos com o conhecimento antecipado de Balsemão, que sempre disse ao afilhado de casamento que preferia tê-lo a ele a comprar acções da holding do que alguém que não conhecesse.

Após a aquisição de 35% da Media Capital, Nuno Vasconcellos e Rafael Mora renunciaram aos cargos que ocupavam na holding de Balsemão e agora a Ongoing, que está disponível para vender a sua participação na Impresa.

O amargar da velha relação entre Vasconcellos e Balsemão poderá ter começado quando o presidente da Ongoing disse que se sentia no direito de ser o sucessor de Balsemão na Impresa, já que tinha investido tanto dinheiro na holding como o próprio fundador do grupo. Balsemão não gostou do atrevimento e numa entrevista recente ao jornal Público esclareceu a sua posição, assumindo que os seus filhos têm a "obrigação de se entender" com o objectivo de manter a empresa familiar. Assertivo, sem deixar espaço para interpretações, Balsemão empurrou Vasconcellos para a Media Capital.

Trineto de Rodrigo Delfim Pereira, filho ilegítimo de D. Pedro I, imperador do Brasil, Francisco Pinto Balsemão nasceu numa família de classe média-alta. Chiquinho, como era conhecido, privou na infância com "Juanito" - Rei Juan Carlos de Espanha - e outra realeza europeia exilada no Estoril. Fundou o jornal Expresso e foi primeiro-ministro (1981-1983) - diz que não tem saudades da política. Casou-se duas vezes mas teve filhos de três mulheres diferentes. Com Isabel Costa Lobo teve Mónica ( dirige a Actingout, empresa de eventos da Impresa) e Henrique ( surfista e proprietário de uma casa de turismo rural). De um relacionamento com Isabel Supico Pinto, nasceu Francisco Maria. A criança só foi reconhecida pelo pai após ordem de tribunal. Hoje, já adulto, é vice-presidente da Impresa e muito próximo de Balsemão. Joana e Francisco Pedro (director de recursos humanos da Impresa) nasceram da relação de Balsemão com a actual mulher, Mercedes (Tita) Balsemão.

Nuno Vasconcellos não teve uma vida muito diferente. A sua mãe, Isabel Rocha dos Santos - principal accionista da Ongoing- era filha única de João Rocha dos Santos, proprietário da Sociedade Nacional de Sabões. Menina rica e prendada, estudou História de Arte e não teve a mínima preparação para o mundo dos negócios. Dos vários artigos que a imprensa lhe dedicou, todos lhe destacaram os dotes de anfitriã irrepreensível. Milionária (segundo a revista Exame, com uma fortuna calculada em 369 milhões de euros), casou-se aos 20 anos com Luís Vasconcellos, de quem teve dois filhos: Nuno e Maria João. Divorciou-se e voltou a dar o nó com o empresário James Risso-Gill e na década de 80 mudou-se para os EUA. Foi aí que Nuno Vasconcellos estudou num colégio interno. Mãe e filho são inseparáveis: ambos vivem na Quinta Patiño, possuem casas na Comporta e confiam cegamente um no outro.

Se a tensão dos últimos meses se mantiver, a velha amizade entre os Balsemão e os Vasconcellos poderá amargar de vez ou não...

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG