Anunciantes recusam ter duas medições de audiências

Marktest continua a publicar audiências, após fim do contrato, mas anunciantes repudiam comportamento e lembram que "só há uma moeda padrão", referindo-se aos dados da GfK

"Só há uma medição das audiências, são as da GfK. Esta foi já a posição defendida pelos anunciantes", esclarece Eduardo Branco. Para o presidente de Associação Portuguesa de Aunciantes (APAN) "só há um resultado e não dois e não há taxa de câmbio".

Eduardo Branco refere-se ao facto de a Marktest, empresa que durante 13 anos assegurou a medição de audiências em Portugal, manter-se a publicar resultados, concorrendo com as da GfK, que ganhou o concurso em 2011.

"Só há uma moeda padrão", completa Alberto Rui, responsável na Associação Portuguesa de Agências de Meios (APAM). Ambos organismos têm assento na Comissão de Análise de Estudos de Meios (CAEM) que, em conferência de imprensa, repudiaram a duplicação das medições. "Manter o painel a funcionar é um problema da Marktest, achamos é que não é bom para o mercado", declarou Luís Marques, presidente do organismo que representa operadores, agências de meios e anunciantes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG