transgéneros

Best of DN 2018

Nesta sociedade só há lugar para marias-rapazes

514 pessoas mudaram o nome e o sexo no registo civil desde que a lei portuguesa o permitiu, em 2011. São transgéneros, não se reconhecem no corpo com que nasceram, o que em geral manifestam cedo. Mas as mulheres trans são mais reprimidas do que os homens trans. Sofrem dupla discriminação, sentem os próprios e confirmam os investigadores. Nova lei é votada na sexta-feira (texto publicado originalmente a 31 de março)