Torres Gémeas

Mundo

Primavera sem Ben Laden

A morte de Ben Laden é politicamente vantajosa para Obama. A quatro meses do décimo aniversário do 11 de Setembro, o Presidente americano revela-se, no dossier Ben Laden, o comandante-em-chefe que George W. Bush não conseguiu ser. Capturar e matar o líder terrorista que provocou mais danos morais e humanos à maior superpotência da história mostra planeamento, melhoria da teia de informações e determinação, precisamente aquilo que se tem dito não ter Barack Obama. Fecha-se um ciclo iniciado com os ataques a Nova Iorque e Washington, abre-se uma janela de oportunidade para capitalizar o feito em círculos fora do partido Democrata em inícios da grande maratona eleitoral.