Sp. Braga

Futebol feminino

A igualdade de salários entre homens e mulheres ficou no papel. Jogadoras revoltadas

É a polémica do momento. A Federação Portuguesa de Futebol determinou um teto para o orçamento salarial no futebol feminino. As jogadoras sentiram-se descriminadas e reuniram argumentos num manifesto, que fizeram chegar à FPF e ao Governo, admitindo ir para tribunal. Só há 70 jogadoras profissionais e dessas só 5, 1% recebe mais de mil euros.